terça-feira, 25 de agosto de 2009

Uma situação estranha

Não sei o motivo, mas eu sou uma das poucas pessoas do mundo que comprou um carro e nunca aprendeu a dirigir... Pois é... Esse é o principal motivo que me faz ir e vir do trabalho de ônibus. Todos os dias, menos naqueles em que consigo uma carona.

Não acho esse fato negativo, sempre fui uma pessoa muito observadora, critica e questionadora, e o sistema de transporte público é um prato cheio para minhas indagações.

Outro dia estava na estação Apinajé, próximo ao Supermercado Big uma situação me fez lembrar que a empresa Miracema havia adquirido 26 ônibus adaptados para pessoas com deficiência, poucos dias antes de um aumento de 40% na tarifa do transporte. Voltando ao meu dia em frente ao Big, passei a me perguntar o porquê dessa compra, porque vocês não imaginam o que eu tinha acabado de presenciar. Um deficiente físico, cadeirante, tentou entrar em um desses veículos adaptados e o motorista disse: “Não vai dar, esqueci a chave do sistema que aciona a rampa eletrônica”. Pode?

Eu fiquei olhando perplexa e percebi que ao usuário deficiente faltou até a voz. Ele calou-se. Eu então levantei e perguntei: “Como é que é?”, e ele repetiu a mesma coisa. Ai gente... Isso doeu em mim...me revoltou, mas eu não sabia o que fazer, então disse ao motorista: “Então o senhor desça e o ajude a subir, já que não funciona”. Muito bravo ele desceu, mas pelo menos o pobre homem embarcou.

É aí que fico pensado, o que adianta o empresário fingir que investe se não capacita os seus funcionários para trabalharem com esse público, aí não dá... Deixo registrada aqui a minha indignação.

Um comentário:

  1. Rogéria Bertoli Consiglieri26 de agosto de 2009 04:28

    Essa é a Nega do Leite! Duas características fortes: Tem o carro e nunca aprende a dirigir (rsrs); Não deixa uma injustiça passar sem questionar! Parabéns! Adorei o espaço, estarei sempre por aqui... BjO*

    ResponderExcluir